Alessandro Rodrigues Higienista Ocupacional

Escolhi a HO porque sei que ela tem uma importante função social. Cuidar para que trabalhadores não adoeçam, usando técnicas e métodos baseado em conhecimento científico, é muito motivador pra mim. Atuar nesta área é, além da minha profissão, a minha causa.

O que eu acredito

Eu trabalho com Higiene Ocupacional porque, primeiramente, senti uma enorme identificação com essa área, desde o primeiro dia de aula dessa disciplina, ainda no curso técnico, há 24 anos atrás. Desde então, sabia que queria trabalhar com isso, então comecei a ter comportamentos que me fizessem ter mais oportunidades nesse sentido. Não foi à toa que sempre trabalhei com HO em todas as empresas pelas quais passei, sem exceção, e isso só fez com que me identificasse e me especializasse cada vez mais.

Com o passar do tempo, encontrei um sentido para continuar motivado, trabalhando com HO. Descobri que minha profissão tem uma importante função social. Cuidar para que trabalhadores não adoeçam, usando técnicas e métodos baseado em conhecimento científico, é muito motivador pra mim. Sendo o Brasil um país em que a maioria da população não valoriza a ciência e em que muitos trabalhadores ainda adoecem, grande parte por pura ignorância das causas desses danos, trabalhar com HO é, além da minha profissão, minha causa.

A minha história

Até 2016, sempre trabalhei em grandes empresas. Exceto na primeira, o SESI, entrei com o setor desestruturado, sem procedimentos e métodos de trabalho. Meu desafio sempre foi organizar a área de HO, implantar procedimentos, criar métodos. Isso me motivava, a acordar todo dia para trabalhar. O reconhecimento dos meus colegas era algo que me fazia gostar do que eu fazia. Coincidentemente ou não, quando o setor estava organizado, eu saia dessas empresas. Porque eu tinha cumprido o meu objetivo.

Na Petrobras, tive a oportunidade de sair e passar um tempo sem trabalhar, para dar início a 3 projetos pessoais: estudar para ser auditor fiscal do trabalho, investir na área acadêmica e empreender. O meu plano B, virar empreendedor, é o que tem dado certo até agora.

Assim, hoje, o que me motiva a acordar cedo todos os dias da semana é fazer a minha empresa crescer.

Quero que a Hygeinos seja referência nacional em HO e Segurança Química, quero empregar pessoas, quero formar profissionais com qualidade, quero ajudar a aumentar o nível técnico da HO no Brasil, que ainda é muito baixo.